Linha de apoio psicológico de Vila Gaia recebeu 120 chamadas num mês

A linha telefónica de apoio psicológico criada pela câmara de Vila Nova de Gaia recebeu cerca de 120 contactos num mês, tendo encaminhado “pelo menos 14 pessoas” para “consultas mais consistentes”, afirmou a responsável do projeto.

“Percebe-se que as pessoas estão em sofrimento psicológico e com dificuldades em lidar com a ansiedade que resulta de uma crise inesperada. Fundamentalmente, há uma preocupação constante e uma incerteza face ao futuro”, descreveu Patrícia Lopes, adjunta da Presidência de Vila Nova de Gaia e responsável por este projeto.

A linha “Gaia+Consigo” foi anunciada no dia 01 de abril e está a ser divulgada junto dos munícipes de Vila Nova de Gaia, tendo, no entanto e de acordo com a responsável, recebido contactos de residentes em outros concelhos, como Porto e Matosinhos.

Patrícia Lopes, que é psicóloga clínica, lidera uma equipa de 30 técnicos voluntários que tiveram formação em intervenção em situações de crise. As três dezenas de profissionais trabalham em instituições sociais, bem como na empresa municipal Gaiurb.

A linha recebeu cerca de 120 chamadas e, de acordo com a responsável, “pelo menos 14 pessoas foram encaminhadas para consultas de psicologia mais consistentes” através da rede de ação social de Vila Nova de Gaia, concelho do distrito do Porto que de acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde registava na sexta-feira 1.404 casos de infeção pelo novo coronavírus.