Greve por aumentos salariais na Barbot

Os trabalhadores da Barbot, cumprem na quarta-feira e a 10, 17, 24 e 31 de maio uma hora de greve diária, por aumentos salariais e “respostas concretas” ao caderno reivindicativo.

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (Site-Norte) avança que, para além da paralisação diária entre as 11 e as 12 horas, no plenário realizado no passado dia 18 de abril “foi também decidida greve a todo o tipo de trabalho suplementar durante o mês de maio”.

Salientando ser a “primeira vez na história da empresa” que os trabalhadores realizam uma greve, o sindicato destaca que os grevistas se irão concentrar diariamente, durante o período da greve, à porta da unidade de Canelas da Barbot, que emprega cerca de meia centena de funcionários.