Criada nova Associação Em-movimento

Foi criada a nova associação Em-movimento para a Encefalomielite Miálgica e Síndrome da Fadiga Crónica. Trata-se de uma doença desconhecida da população em geral, que tem vindo a ter maior preponderância, já que é, em muitas pessoas, sequela da Covid 19. A sua divulgação torna-se importante porquanto é desconhecida de muitos médicos nacionais


A Encefalomielite Miálgica (EM) /Síndrome da Fadiga Crónica (SFC) é uma doença crónica, muitíssimo incapacitante, e multissistémica, cujo principal sintoma é o cansaço extremo (não ultrapassado com repouso) e que não decorre de um esforço superior àquele a que os pacientes estavam habituados antes de dela padecerem.


Conquanto reconhecida como doença neurológica pela OMS desde 1969, a EM/SFC é desconhecida de uma grande parte da comunidade médica e, por isso, também da sociedade em geral. Consequentemente, é pouco estudada e está subdiagnosticada, embora se estime que, só nos EUA, acometa pelo menos 5 milhões de pessoas de todas as idades (incluindo crianças e adolescentes)


A Em-Movimento propõe-se não só promover o conhecimento desta doença e fomentar a sua investigação em Portugal, como também lutar por práticas e políticas eficazes, que permitam às pessoas com EM/SFC ter acesso a cuidados de saúde diferenciados e viver com dignidade, até porque muitas delas acabam por se tornar dependentes dos seus cuidadores, dada as limitações físicas e intelectuais que acarreta.


No hospital de Gaia já há médicos que fazem o diagnóstico desta doença; no distrito do Porto há pelo menos dois adolescentes com este diagnóstico (um deles de Gaia) segundo nos informou a fundadora da associação Ana Ferreira, mãe de um adolescente diagnosticado com a doença.

Para contactar a associação pode fazê-lo para: info@em-movimento.pt