Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) aguarda integração de novos profissionais

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) esclareceu que prevê que a situação dos utentes sem médico de família atribuído “venha a ficar resolvida com a alocação de novos recursos humanos decorrentes do concurso de Medicina Geral e Familiar que está a decorrer”.

“Prevê-se que esteja concluído até final do primeiro semestre do ano em curso. Mesmo assim, o acompanhamento está salvaguardado através de recurso a contratação de médicos. O ACeS em apreço tem uma cobertura de população inscrita de 98%”, lê-se na resposta da ARS-Norte, que cita a diretora do agrupamento, Cristina Silva.