Rede metropolitana aprovada pelo Tribunal de Contas

O Tribunal de Contas deu luz verde aos cinco lotes do Concurso Público Internacional para
aquisição do serviço público de transporte rodoviário de passageiros na Área Metropolitana do
Porto. Esta é uma notícia importante para a região, que espera uma melhoria na qualidade dos
serviços de transporte e na qualidade de vida dos seus cidadãos.
O concurso público, no valor de 394 milhões de euros, representa uma mudança de paradigma na
mobilidade da região, com a criação de uma nova rede uniformizada de 439 linhas, incluindo
bilhete Andante. A frota de autocarros apresentará uma imagem comum em todo o território, a
UNIR, apresentada recentemente.
Os contratos dos lotes Norte Nascente (Santo Tirso/Valongo/Paredes/Gondomar), Norte Poente
(Póvoa de Varzim/Vila do Conde), Sul Nascente (Santa Maria da Feira/São João da
Madeira/Arouca/Oliveira de Azeméis/Vale de Cambra) e Sul Poente (Vila Nova de Gaia e Espinho)
já foram assinados, com as empresas Nex Continental Holdings, Porto Mobilidade, Xerbus e
Transportes Beira Rio, respetivamente. O lote Norte Centro (Maia/Matosinhos/Trofa) foi assinado
em janeiro com o consórcio Vianorbus.

Débora Martins