Comunidade Israelita de Lisboa condena exposição de cartoon na Bienal de Gaia

A Comunidade Israelita de Lisboa (CIL) considerou que um ‘cartoon’ de Onofre Varela exposto na Bienal Internacional de Arte Gaia “banaliza o Holocausto cometido pelo regime nazi e diaboliza os judeus na sua relação com a Palestina”.

Em carta dirigida ao presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, e publicada na manhã desta terça-feira na sua página oficial do Facebook, a CIL considera que o cartoon em causa “banaliza o holocausto cometido pelo regime nazi e diaboliza os judeus na sua relação com a Palestina”, acrescentando que a “Estrela de David sobreposta no coração de uma imagem desenhada de Hitler é uma ofensa grave e indecorosa”.

“Somos contra a censura, mas o direito de livre expressão deve e pode ser travado quando estimula o ódio e a intolerância. A imagem referida é ultrajante e menoriza o horror e a tragédia do holocausto. Hitler não tratou os judeus com ‘desrespeito’ como referido no texto do cartoon, tratou os judeus com um extermínio em massa e com uma desumanidade sem limites”, defende esta comunidade.