- publicidade -

O Ministério Público acredita que Elad Dror e o empresário Paulo Malafaia entregaram mais de 120 mil euros ao referido autarca para decidir a favor dos seus interesses urbanísticos.

O Tribunal da Relação do Porto (TRP) decidiu esta quarta-feira manter em prisão preventiva o ex-vice-presidente da Câmara de Gaia, Patrocínio Azevedo e o empresário do ramo imobiliário Paulo Malafaia, no âmbito da Operação Babel.

- publicidade -